equipe reunida para realizar um assessment

O que é assessment? Entenda tudo sobre essa metodologia

O que é assessment? Entenda tudo sobre essa metodologia

Por: comunicacao

Entender e gerir as equipes sempre foram desafios latentes dentro das empresas. Com a chegada da pandemia do novo Coronavírus e a consolidação do trabalho remoto, a necessidade de avaliar os funcionários, mesmo à distância, fez com que novas metodologias se consolidassem, como é o caso do assessment.

Em uma tradução simples, assessment é uma avaliação, que pode orientar o time de RH em relação às motivações, traços pessoais e até mesmo sobre o desempenho da equipe.

Com essas informações em mãos é possível propor planos para o desenvolvimento de novas habilidades e, até mesmo, construir equipes mais produtivas, mesclando colaboradores com diferentes características.

Quer entender melhor como funciona um assessment e como aplicar na sua empresa? Neste conteúdo vamos passar pelos principais pontos para você dominar o assunto. Acompanhe!

Por que utilizar um assessment?

Provavelmente você já deve ter ouvido falar da máxima de Simon Sinek, que se você não entende de pessoas, não entende de negócios. Mais que nunca, as empresas precisam entender a realidade de seus clientes e, também, de seus funcionários e propor melhorias para continuar avançando nos negócios.

Com um assessment é possível ter um mapeamento do time, explorando os pontos fortes de cada um dos membros. Essa etapa é essencial para a criação de equipes diversas, multidisciplinares e capazes de trabalhar em alto desempenho.

Além disso, também conseguimos destacar o perfil geral dos colaboradores; perfis de liderança e elaborar o que chamamos de fit cultural. Sem falar no completo diagnóstico de autoconhecimento para o colaborador, explorando o que ele tem de melhor e servindo de base para a construção de planos de desenvolvimento individual.

Outros benefícios também podem ser associados à aplicação do assessment, como a otimização de processos. A partir da avaliação, é possível identificar possíveis gaps e problemas comuns entre as áreas e propor soluções eficazes. 

Também é muito comum rodar avaliações para entender a efetividade de treinamentos corporativos. As duas ferramentas, se aliadas, podem ajudar na imersão do colaborador na cultura da empresa, alavancar a produtividade e, até mesmo, auxiliar na redução do turnover. Se você quiser entender melhor como planejar um treinamento corporativo eficaz, confira este material que preparamos sobre o assunto.

Principais métodos de assessments

Existem diversos tipos de assessments e cada um deles visa determinados objetivos. Alguns buscam analisar perfis, enquanto outros avaliam o desempenho dos colaboradores. Por isso, para entender qual se encaixa melhor na sua realidade, primeiro você precisa definir qual o resultado final quer chegar.

Os mais utilizados nas organizações são:

Assessment cultural

O fit cultural se tornou uma etapa importante dentro dos processos seletivos, pois ela analisa se o candidato tem valores alinhados com a cultura organizacional da empresa. 

A avaliação cultural é extremamente benéfica, pois reduz possíveis dificuldades na adaptação do candidato ao ambiente de trabalho; garante uma contratação mais alinhada, capaz de reduzir o turnover; e gera uma maior motivação ao colaborador, que se identifica com a visão da empresa.

Assessment de desempenho

Esse tipo de avaliação tem o objetivo de entender as referências de produtividade do colaborador. Porém, esse modelo possui algumas restrições, já que não leva em consideração diferenças pessoais entre os colaboradores.

Além disso, outro problema comumente encontrado é que nem sempre um assessment feito com foco na produtividade explica razões para a falta dela. Para solucionar essas questões, muitas vezes é preciso aplicar avaliações complementares, para conseguir uma visão mais completa do colaborador.

Assessment pessoal

Esse tipo de avaliação tem como foco a análise das características de um indivíduo, sejam elas comportamentais ou intelectuais.

O modelo é muito utilizado, já que auxilia no entendimento sobre a adequação de um profissional em relação a sua função ou se ele é capaz de desempenhar as tarefas necessárias.

Ferramentas utilizadas para realização de um assessment

Algumas ferramentas podem ser utilizadas para a realização do assessment. Uma das mais conhecidas é a DISC, que utiliza um conceito similar ao da análise SWOT. 

As preferências de comportamento no trabalho são divididas em quatro tendências básicas: Dominância, Influência, Estabilidade e Cautela. O objetivo é encontrar qual dessas preferências é predominante no perfil do profissional e, a partir disso, entender os pontos fortes e o que precisa ser desenvolvido naquele profissional.

Essa metodologia pode ser aplicada na seleção de novos talentos; desenvolvimento de executivos; gerenciamento de conflitos e, até mesmo, em coaching e liderança.

Outra avaliação muito comum é a de Inteligência Emocional, que busca entender pontos que precisam ser aprimorados no ambiente de trabalho, como relacionamento, empatia e resolução de conflitos.

Essa ferramenta é muito útil para o desenvolvimento de colaboradores, auxiliando na identificação, compreensão e interpretação dos sentimentos e necessidades que podem indicar o caminho do crescimento profissional.

A última ferramenta mais utilizada é o assess de competências, que busca as características e habilidades mais importantes para ter sucesso no ambiente de trabalho. Ela fornece um panorama dos pontos mais fortes do profissional avaliado e como isso pode ser utilizado de forma eficiente e produtiva.

A importância do assessment na criação de times multidisciplinares de alta performance

Como já dissemos, o assessment pode auxiliar na identificação de habilidades individuais e guiar a construção de equipes multidisciplinares de alta performance. Entretanto, percebemos que muitos times de RH possuem dificuldade em recrutar e mesclar esses talentos em um único ambiente.

Quando falamos de times de tecnologia, isso se torna um desafio ainda maior, visto que o mercado vive um “apagão” de profissionais. Segundo pesquisa da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), a área de Tecnologia da Informação (TI) demandará cerca de 420 mil profissionais até 2024.

Uma solução que tem sido utilizada em todo o país é a contratação de squads digitais e o PaaS, o People as a Service, que é um tipo de serviço que oferece a mão de obra de profissionais para projetos completos ou jobs específicos. 

Entender e superar o desafio da contratação é essencial para negócios com crescimento acelerado, já que o tempo é fator determinante para acompanhar a evolução do mercado e, embora a Transformação Digital esteja sempre ligada à adoção de novas tecnologias, não podemos esquecer que a base da evolução está nas pessoas.

Ter um time engajado, motivado, conectado com o propósito da empresa é a base para qualquer negócio dar os primeiros passos na jornada digital. Contar com ferramentas que auxiliam no mapeamento e desenvolvimento de competências dos colaboradores, como o assessment, pode quebrar barreiras iniciais e tornar um diferencial competitivo para seu negócio.

Quer conhecer a metodologia que usamos na Samba Digital para diagnóstico e aceleração da inovação?  Entre em contato com um de nossos consultores. Temos expertise em selecionar e desenvolver profissionais altamente capacitados para lidar com projetos complexos.