O que é inovação? Aprenda tudo sobre o assunto

O que é inovação? Aprenda tudo sobre o assunto!

O que é inovação? Aprenda tudo sobre o assunto!

Por: comunicacao

Foi-se o tempo em que a inovação era um diferencial de algumas empresas. No cenário atual inovar se tornou obrigatório para todas as empresas que desejam sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo. 

Apesar da popularização do termo, é muito comum encontrarmos pessoas, desde empreendedores até mesmo líderes de tecnologia, com dificuldade em conceituar o que é inovação e como ela pode acontecer dentro dos diversos níveis nas organizações.

Se você quiser entender todos os aspectos que envolvem inovação e as principais maneiras de desenvolvê-la, acompanhe esse artigo até o final. Também recomendo a leitura do material sobre como o Grupo Globo inovou na forma de receber o conteúdo publicitário com o auxílio da Samba Digital.

Case Globo Samba Digital

Afinal, o que é inovação?

Existem diversas formas de conceituar a inovação. Por aqui, vamos utilizar algumas, de forma a cobrir os mais complexos aspectos do termo.

Uma definição muito utilizada no mercado é a do Instituto Uniemp. Apesar de ter sido criada em 2010, há mais de uma década, ainda é muito atual. Segundo eles, inovação tecnológica é  “uma introdução no mercado de um produto ou de um processo produtivo tecnologicamente novo ou substancialmente aprimorado”.

Aqui vale ressaltarmos que as primeiras discussões envolvendo a inovação surgiram nos anos 1930, com o economista austríaco J. Schumpeter. Ele acreditava que as inovações tecnológicas eram as principais responsáveis pela criação de novos métodos de produção, diversificação de produtos e aumento do consumo. Como consequência, temos o surgimento de novos ciclos econômicos.

Com o passar dos anos, os estudiosos começaram a perceber que a inovação estava além da criação de processos tecnológicos e que não se limitavam a áreas como pesquisa e desenvolvimento de produtos. E, também, em 2010, o Instituto Inovação considerou que a inovação é “a exploração com sucesso de novas ideias”.

A partir desse novo conceito também foi atrelado a inovação fatores como aumento do faturamento; acesso a novos mercados; melhoria nas margens de lucro e outros benefícios.

Foi então que a inovação passou a ser dividida em diversas vertentes, como “inovações de produto ou de processo” e as “inovações com uso criativo de tecnologias existentes”. Basicamente o Instituto Inovação dividiu um termo em três classificações:

  • Inovações de produto;
  • Inovações de processo;
  • Inovações de modelo de negócio.

Vamos entrar em detalhes sobre cada uma delas mais pra frente.

Outro conceito muito explorado foi o criado por Terwiesch e Ulrich, em 2009, que trata o termo de forma mais ampla, mas se encaixa perfeitamente na forma como a inovação vem trabalhada em diversos setores atualmente.

Segundo eles, a inovação é “um novo encontro entre uma necessidade e uma solução” O processo inovador pode estar tanto na solução quanto na identificação da necessidade, ou segundo as palavras dos autores,”no casamento entre uma necessidade existente e uma solução também existente”. 

A importância da inovação nas empresas

Como já comentamos, a inovação vai muito além da criação de novos produtos e nos dias atuais está diretamente ligada à sobrevivência das empresas em mercados extremamente competitivos e globalizados.

A inovação deve estar ligada à estratégia da empresa e, para que isso aconteça, é essencial que ela seja valorizada e entendida como investimento, ao invés de fonte de gasto. Além disso, podemos associar a inovação a diversos benefícios, como:

Vantagem competitiva no mercado

Uma empresa que está em contato direto com o mercado, buscando sempre novas formas de solucionar alguma dor ou problema do consumidor tem maior chance de transformar uma inovação em algo real. 

Além disso, o fluxo contínuo de novas ideias mantém uma cultura inovadora e promove a expansão do conhecimento dentro das empresas.

Maior longevidade das empresas

Empresas que pretendem ter longevidade no mercado precisam se adequar às novidades e estar à frente de inovações, principalmente quando vivemos momentos de incerteza econômica.

Investir em inovação pode garantir a estabilidade financeira da organização, além de estar um passo à frente dos concorrentes. Por isso, é de extrema importância que os gestores estejam focados neste aspecto.

Expansão de mercado

Devemos ter em mente que atualmente o consumidor tem diversas opções de produtos/serviços e que ele pesquisa preços, qualidade e a opinião de outros consumidores antes de fechar a compra. 

Investir em inovação propicia um relacionamento mais forte entre empresas e clientes, sendo possível criar negócios sólidos, com base nas necessidades desses consumidores. Toda essa engrenagem pode tornar a expansão de mercado mais fácil e estratégica.

Criação de novas soluções

Como já dissemos, nos anos 1930 a inovação tinha como principal objetivo a criação de novos serviços/produtos. O tempo passou e os objetivos da inovação se ampliaram, porém, um dos principais objetivos continua o mesmo: o lançamento de novas soluções.

Toda empresa quer reduzir o tempo entre a ideia e a comercialização de algum produto e isso só é possível com a disseminação do conhecimento. Quando as organizações aceleram esse processo por meio da inovação, é possível melhorar a assertividade em satisfazer as necessidades dos clientes.

Inovação e Transformação Digital

A Transformação digital é uma jornada na qual as empresas usam a tecnologia para recriar e otimizar processos e produtos. Além disso, metodologias e outros aspectos da cultura ágil também são incorporados para incluir os negócios na era digital.

Podemos dizer que a inovação é um dos principais motores para o avanço da Transformação Digital nas empresas. Isso porque grande parte desse processo une descobertas de novas tecnologias a mudança de mindset e modelo de negócios. 

Como já dissemos, a inovação está ligada à tecnologia, mas não se resume a só isso. Também está relacionada com mudanças culturais e adequação à nova demanda de consumidores ligados à cultura digital.

Você sabia que o propósito da Samba Digital é transformar negócios e pessoas por meio da inovação? Aproveite para entender como funciona a nossa metodologia. Clique aqui ou no banner abaixo

Metodologia Sambatech

Tipos de inovação

A seguir, iremos citar alguns dos principais tipos de inovação, elas abrangem uma série de aspectos e características. Vamos falar um pouco mais sobre cada uma.

Inovação radical

Podemos chamar de inovação radical o desenvolvimento de produtos e serviços de alto impacto, geralmente algo que nunca foi feito pela empresa.

As características mais comuns são:

  • Alto impacto no mercado;
  • Alto investimento;
  • Auxilia na expansão da atuação da empresa.

Alguns exemplos de inovação radical são o desenvolvimento de produtos ou soluções inéditas ou atuando em um mercado diferente do core business.

Inovação Incremental

Enquanto a inovação radical busca algo inédito, a inovação incremental é baseada em uma série de melhorias constantes em produtos ou serviços já existentes.

As características mais comuns desse tipo de inovação são:

  • Baixo risco;
  • Baixo custo;
  • É criado para suprir as necessidades do mercado.

Os exemplos mais comuns são melhorias para reduzir o tempo de execução de uma tarefa que, em alta escala, pode significar redução de custos para a empresa.

Inovação disruptiva

Entendemos por inovação disruptiva aquela que cria uma solução para substituir produtos em determinado mercado, gerando novos hábitos e quebrando paradigmas.

As características mais comuns são:

  • É sustentável a longo prazo;
  • Alto risco;
  • Alto investimento.

Um exemplo muito comum de inovação disruptiva são as plataformas de streaming, como Netflix e Spotify, que substituíram a forma como consumimos música e vídeos. Também podemos relacionar com os bancos digitais, Uber, Airbnb que transformaram a forma como nos relacionamos com os respectivos mercados.

Inovação Aberta

A inovação aberta visa acelerar o processo de inovação dentro das organizações, aumentando os limites das companhias e disponibilizando os recursos e ideias internas com colaboradores externos.

São características deste tipo de inovação:

  • Inovação de produtos já existentes;
  • Aumenta a eficiência dos processos;
  • Acelera o tempo da inovação.

Podemos entender como inovação aberta quando uma grande empresa incorpora um produto de uma startup para melhorar o serviço ao cliente. Por exemplo, quando um banco utiliza um software de uma fintech para incrementar os serviços.

Dimensões da inovação

Como te falamos no início do texto, em 2010 o Instituto Inovação classificou a inovação em três dimensões: inovação em produto; inovação em modelo de negócios e inovação em processo. Agora vamos falar um pouco mais sobre cada uma delas.

Inovação em produto

Como você já deve imaginar, a inovação em produto trata-se da criação de novos artigos ou soluções para serem comercializados. O principal objetivo é ganhar espaço no mercado e chamar atenção do consumidor.

Não é um processo simples e requer muito planejamento e investimento. As empresas devem levar em consideração o histórico do segmento de atuação para terem um direcionamento para onde apontar.

Os principais exemplos de inovação em produto são os smartphones; smartwatches, TVs de Led e, até mesmo o câmbio automático.

Inovação em modelo de negócios

Inovar no modelo de negócios permite que as empresas sobrevivam às mais diversas mudanças no mercado e comportamento do consumidor. Trata-se de mudanças na lógica de como a empresa cria e entrega um produto ao consumidor.

Já citamos a Uber e o Airbnb como exemplos de inovação disruptiva, mas eles também se encaixam na inovação de modelo de negócios. Além disso, podemos falar da QuintoAndar, que é uma imobiliária sem espaço físico e que oferece aos inquilinos o seguro fiança gratuito. 

Outro exemplo é a Dog Hero, uma empresa que oferece hospedagem para pets, mas não possui estrutura física e conta com uma rede de parceiros.

Inovação em processos

Como o próprio nome já diz, estamos falando de maneiras de modificar processos internos que podem gerar benefícios a curto ou longo prazo. Essas mudanças, não necessariamente, geram um novo produto, mas afetam a qualidade do que é entregue.

Apesar de parecer o processo mais simples, a inovação de processos gera inúmeros benefícios para as organizações, como economia de tempo, maior lucratividade e redução de erros humanos.

Alguns exemplos são o uso de robôs na linha de produção industrial e o uso de chatbots no atendimento ao cliente.

Formas de desenvolver a inovação nos negócios

Agora que você já tem uma base sólida sobre a teoria da inovação, deve estar se perguntando: “Ok, mas como colocar tudo isso em prática?”. Não se preocupe, pois vamos te dar algumas dicas para iniciar o processo de inovação na sua organização.

Antes de continuar, aproveite para acessar o nosso material sobre as principais tendências em tecnologia para 2021.

Tendencias em tecnologia e videos online para 2021

Desenvolva uma cultura e uma mentalidade inovadora

O primeiro passo é criar uma cultura de inovação. Estamos falando de uma série de ações para estimular todos na empresa a pensar de forma crítica e propor melhorias de forma natural. 

Existem alguns passos para tornar a cultura da inovação realidade e os principais são:

  • Escutar todos os funcionários;
  • Enxergar as mudanças como algo positivo;
  • Usar a tecnologia à favor da empresa;
  • Pensar em inovação como algo natural e cotidiano.

Estimule o intraempreendedorismo

O intraempreendedorismo é uma excelente forma de criar inovação dentro das empresas. É muito comum ouvirmos cases de organizações que revolucionaram processos e a forma como administrar a empresa por meio de ações propostas pela equipe.

Na prática, o intraempreendedorismo pode surgir por iniciativas específicas para este fim ou, simplesmente, pelo fato de ter uma equipe preparada para ouvir e colocar em prática sugestões que façam sentido para a empresa.

O Google, por exemplo, destina 20% do tempo de sua equipe para projetos pessoais e foi dessa iniciativa, que surgiu o Gmail. A ideia foi aprimorada até tomar a forma que conhecemos hoje.

Tenha times diversos 

De acordo com pesquisa da Accenture em 2019, as empresas precisam investir mais em diversidade para se tornarem inovadoras. O estudo comprovou que a cultura de inovação é maior em empresas diversas e que os colaboradores não enxergam barreiras para propor algo novo.

Além disso, o mesmo estudo comprovou que diversidade e inclusão são mais relevantes para gerar inovação do que aumentos de salário. Ou seja, além de focar em algo que traz resultados positivos para a organização, a inovação também pode ser uma forma de gerar fidelização da equipe.

Mais que necessária, a inovação se tornou obrigatória para o sucesso dos negócios. Entretanto, é preciso ter em mente que estamos falando de um processo constante e longo, que não acontecerá da noite para o dia e nem terá fim. Adiar esse processo não contribui em nada, ao contrário, só te deixa mais distante do seu público. 

A boa notícia é que existem empresas especializadas e com o DNA de inovação que podem ajudar e tornar caminho mais simples, como é o caso da Samba Digital. Se quiser saber como inovar e iniciar o processo de Transformação Digital da sua empresa, basta falar com um de nossos consultores.